segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Atores na IGreja? ( Trecho do Livro do Irmão Bernard W. Snelgrove)


Antes de falar a respeito da prática de 'fazer prosélitos' (converter pessoas a uma religião ou fazê-las aderir a uma ideia , Jesus falou: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós"(Mateus 23:13,15).


É muito interessante observar a relação que Jesus faz, nesses versículos, entre o 'reino do céus', o 'fazer prosélitos' e o 'inferno'. Sei que ninguém gosta de falar sobre o inferno. Mas nós vamos considerar o que Jesus ensinou a respeito da condenação, que é conseqüência do pecado, da mentira e da desobediência.


Não podemos nos esquecer de que o nosso assunto são os 'hipócritas', aquelas pessoas a que chamamos, neste livro, de 'atores', em razão de elas viverem no meio da igreja, mas não praticarem a Verdade, não fazem o que elas mesmas ensinam do Evangelho.
O texto de Mateus afirma que tais pessoas conhecem a Verdade, e só isso! Ora, devemos mesmo ter muito cuidado com isso, pois é extremamente perigoso tomar conhecimento da Verdade e não viver segundo Ela. A Palavra diz que os religiosos da época tudo sabiam a respeito do 'reino dos céus', mas não entravam nele.
E eles não entravam porque isso não lhes era conveniente, seus interesses eram bem diferentes dos valores do reino dos céus, e eles preferiam atender a seus próprios interesses.
Infelizmente, também em nossos dias, há muitas pessoas nas igrejas, que não vivem de acordo com a Verdade do Evangelho que dizem professar. E a razão disso é a mesma de antigamente: essas pessoas têm interesses bem diferentes dos valores do Evangelho e preferem satisfazer a si mesmas. Sei que isso é triste, mas é verdade! É fato que nem todas as pessoas que estão nas igrejas e que dizem estar buscando a Deus, atentam para ter um procedimento pautado nos valores cristãos.






Também, nem todas são diligentes em desenvolver um relacionamento íntimo com Deus, conforme tão bem expressa o salmista: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto"(Salmo 51:10).
As pessoas nas igrejas que não cuidam de manter puro o seu coração, caem em toda espécie de engano e jamais chegam a ter, com Deus, um relacionamento que as torne 'filhos da luz'. Para esses 'atores cristãos', o salmista faz uma importante observação: "Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem há de permanecer no Seu santo lugar? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração; que não entrega sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá do Senhor a bênção e a Justiça do Deus da sua salvação"(Salmo 24:3-5).
Esse é um resumo perfeito de tudo a que Jesus Se referiu quando falou a respeito do 'reino dos céus' e de os 'atores cristãos' (os religiosos) não entrarem nele. Ele disse que essas pessoas não só 'não entram no Reino dos céus', como também "não deixam entrar os que estão entrando".


Observe, pois, a gravidade de ser apenas um 'ator' na igreja! Tal pessoa não somente prejudica a si mesma mas também impede que outros (aqueles que estão entrando) vivam o Evangelho. Sabe o que me parece? Que propositadamente se ignora a seguinte afirmação do apóstolo Paulo: "Nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si mesmo"(Romanos 14:7).


Nós fazemos parte de uma sociedade muito egoísta, na qual as pessoas somente se preocupam consigo mesmas. Se você ler todo o capítulo 23 de Mateus, em especial o versículo 4, verificará que o grande mal dos escribas e fariseus foi o egoísmo.


Retrado do trecho do livro (29-33) Máscaras e Atores do Irmão Bernard W. Snelgrove.
Ministério Verdade Viva : http://verdadeviva.org.br/

Um comentário:

  1. Emocionante a leitura, pena que o testo é tão pequeno.

    ResponderExcluir